Chá das Cinco: Receita de bolo de camadas dinamarquês do livro 12 meses de cozinha

Bolo de camadas dinamarquês

Chá das Cinco: Receita de bolo de camadas dinamarquês do livro 12 meses de cozinha

Até ter começado a fazer os meus próprios bolos de aniversário, pedia sempre um bolo de massa folhada e nem sequer provava os bolos de aniversário que não fossem assim. Dizia que não gostava de bolo de aniversário, mas, mais tarde, percebi que o que eu não gostava era de pão-de-ló. Este bolo de camadas dinamarquês, da selecção de Agosto do livro 12 meses de cozinha obrigou-me, finalmente, a explorar o pão-de-ló e a compreender a minha aversão.

Chá das Cinco: Receita de bolo de camadas dinamarquês do livro 12 meses de cozinha

Ainda vou no início do projecto, mas todas as vezes que cozinho algo do livro pergunto-me se os sabores dos ingredientes eram assim tão diferentes nos anos 70/80 ou se, simplesmente, o nosso paladar agora pede coisas mais doces e com mais gordura do que na altura – faz-me lembrar este vídeo do Buzzfeed em que as pessoas provam pratos dos anos 60 e 70. E, embora todos estes pratos sejam comestíveis, parece que lhes falta sempre açúcar ou manteiga ou ambos para estarem completos.

Chá das Cinco: Receita de bolo de camadas dinamarquês do livro 12 meses de cozinha

Este bolo de camadas dinamarquês é feito com uma base simples de pão-de-ló, recheado com chantilly de chocolate negro e pedaços de ananás. O pão-de-ló é óptimo para cortar e formar bolos porque fica um bolo compacto mas leve, e o chantilly com gelatina aguenta bem a forma e é mais simples de preparar do que um creme de manteiga, mas a combinação dos dois… Numa repetição deste bolo a minha sugestão é que reguem todas as camadas do pão-de-ló com sumo do ananás e preparem um chantilly mais doce ou o substituam o recheio por creme de manteiga com as mesmas raspas de chocolate misturadas.

Bolo de camadas dinamarquês

  • Servings: 6 pessoas
  • Print

Chá das Cinco: Receita de bolo de camadas dinamarquês do livro 12 meses de cozinha

Ingredientes

Bolo

  • 4 ovos, separados
  • Raspa de 1/2 limão
  • Sumo de 1/2 limão
  • 150 g açúcar
  • 90 g farinha
  • 30 g amido de milho
  • 1/2 c. fermento em pó

Recheio

  • 5 folhas de gelatina
  • 2 dl natas
  • 3 C. açúcar
  • 4 fatias de ananás, picadas
  • 90 g chocolate amargo, ralado

Preparação

Bolo

  1. Pré-aqueça o forno a 180ºC e unte uma forma de 20 cm com manteiga e polvilhe bem com farinha, ou forre com papel vegetal;
  2. Bata as gemas com a raspa e sumo de limão e com o açúcar até obter um creme fofo e esbranquiçado;
  3. Bata as claras em castelo e, depois, envolva-as no creme anterior;
  4. Numa taça pequena, misture a farinha, o amido de milho e o fermento;
  5. Peneire a mistura de farinhas e adicione ao creme, misturando até estar completamente homogéneo;
  6. Encha a forma com a massa e leve a cozer durante cerca de 25 minutos;
  7. Deixe arrefecer na forma durante 5 a 10 minutos antes de transferir para uma grelha para que arrefeça completamente antes de o cortar em 3 camadas;

Recheio

  1. Coloque as folhas de gelatina de molho em água fria durante 5 minutos. Depois escorra-as com as mãos, coloque-as numa tigela pequena e leve ao microondas durante 10 a 20 segundos, para as derreter;
  2. Bata as natas e o açúcar até formar chantilly. Reserve 1/3 para a decoração;
  3. Envolva a gelatina derretida e o chocolate ralado nas restantes natas e leve ao frigorífico uns minutos para que a mistura assente;
  4. Recheie com uma camada de chantilly de chocolate e pedaços de ananás entre cada fatia de bolo;
  5. Decore com o chantilly reservado, ananás em pedaços e pepitas de chocolate;
  6. Leve ao frigorífico pelo menos 1 hora antes de servir.

Receita adaptada do livro 12 meses de cozinha.

Chá das Cinco: Receita de pão de ló húmido do livro 12 meses de cozinha

Pão de ló húmido

Chá das Cinco: Receita de pão de ló húmido do livro 12 meses de cozinha

O mês de Agosto traz com ele as primeiras receitas conventuais do meu projecto 12 meses de cozinha e nada melhor do que um pão de ló húmido para começar.

A família do meu pai adora doces conventuais. Gosta tanto que é capaz de fazer viagens de duas horas só para ir àquele festival de doces conventuais, ou para visitar aquela confeitaria. Em relação a pão de ló, o seco não é para eles, mas o húmido é uma perdição.

Chá das Cinco: Receita de pão de ló húmido do livro 12 meses de cozinha

Na realidade, no que toca a bolos, quanto mais mal cozidos melhor. A minha irmã mais nova chega mesmo a fazer questão de cozer os bolos menos tempo do que a receita para que eles fiquem com o interior tão húmido que é preciso come-lo à colher.

Chá das Cinco: Receita de pão de ló húmido do livro 12 meses de cozinha

Este bolo é dos melhores doces que encontrei até agora no livro 12 meses de cozinha – as medidas estão correctas, a descrição é fácil de seguir e o tempo de cozedura é o ideal. Para a próxima, em vez de uma romaria a uma confeitaria, já sei que posso fazer este pão de ló em casa.

Pão de ló húmido

  • Servings: 6 pessoas
  • Print

Chá das Cinco: Receita de pão de ló húmido do livro 12 meses de cozinha

Ingredientes

  • 6 gemas
  • 3 ovos
  • 200 g açúcar
  • 90 g farinha

Preparação

  1. Pré-aqueça o forno a 160ºC e forre uma forma redonda de mola com papel vegetal ou unte muito bem a forma e coloque duas tiras de papel vegetal no fundo, para facilitar ao desenformar;
  2. Com uma batedeira eléctrica, bata as gemas com o açúcar durante cerca de 20 minutos ou até formar um creme muito leve e esbranquiçado;
  3. Junte os ovos inteiros, um a um, batendo cerca de 10 minutos entre cada adição e ainda depois de adicionar o último ovo;
  4. Peneire a farinha e incorpore-a levemente na massa, sem bater;
  5. Encha a forma com a massa e leve a cozer durante cerca de 45 minutos. A meio da cozedura bata levemente nas paredes da forma para auxiliar na criação do centro húmido, semelhante a ovos moles;
  6. Deixe arrefecer completamente na forma antes de desenformar.

Receita adaptada do livro 12 meses de cozinha.

Chá das Cinco: Receita de clafoutis de cereja

Clafoutis de Cereja

Chá das Cinco: Receita de clafoutis de cereja

A primeira vez que comi clafoutis foi em França. Não eram de cereja preta, como apresentado no 12 meses de cozinha, mas de mirabelle, uma ameixa pequena e dourada, típica da região de Loraine, que, na realidade, mais parece uma cereja do que uma ameixa.

Chá das Cinco: Receita de clafoutis de cereja

Quando tinha 13 anos decidi que queria ir estudar para os EUA. Como, obviamente, para isso eu era demasiado nova, inscrevi a minha família para receber estudantes estrangeiros. Devo ter falado por alto com a minha mãe no assunto num dia e, no dia seguinte, estavam a ligar-nos para nos proporem uma estudante de Metz – a Coralie.

Chá das Cinco: Receita de clafoutis de cereja

De repente a família cresceu e a Coralie passou a ser mais uma irmã – a minha irmã francesa. A Coralie esteve apenas cerca de 10 meses em Portugal, mas nos anos que se seguiram vistava-a no verão e foi, numa dessas visitas, em casa da avó dela, que provei, pela primeira vez, este doce que não é nem um pudim nem um crepe.

Viram no facebook 3 ideias para descaroçar cerejas? Conhecem mais alguma ou usam uma destas?

Clafoutis de cereja

  • Servings: 6 pessoas
  • Print

Chá das Cinco: Receita de clafoutis de cereja

Ingredientes

  • 750 g de cerejas, descaroçadas
  • 60 g manteiga, à temperatura ambiente
  • 3 gemas + 1 ovo
  • 250 ml leite
  • 200 ml natas
  • 100 g farinha sem fermento
  • 75 g açúcar
  • 1 c. extracto de amêndoa
  • açúcar em pó q.b.

Preparação

  1. Pré-aqueça o forno a 200ºC e unte um pirex com manteiga;
  2. Distribua as cerejas descaroçadas uniformemente no pirex, preenchendo o fundo;
  3. Com uma batedeira eléctrica bata a manteiga e o açúcar em velocidade máxima até criar um creme leve (cerca de 5 minutos). Junte as gemas e o ovo e bata o creme até ficar suave;
  4. Junte lentamente a farinha, peneirada, batendo em velocidade mínima até a massa ficar homogénea. Por fim adicione o leite, as natas e o extracto de amêndoa e misture completamente;
  5. Verta a mistura sobre as cerejas e leve ao forno pré-aquecido durante cerca de 30 minutos;
  6. Deixe arrefecer ligeiramente antes de servir, polvilhado com açúcar em pó. Pode também ser servido frio.

Receita adaptada do livro 12 meses de cozinha.

Chá das Cinco: Receita de donuts de limão e mirtilos

Donuts de limão e mirtilos

Chá das Cinco: Receita de donuts de limão e mirtilos

Parece que este ano cancelaram a primavera. Dois ou três dias de sol no início de Março e eu arrumei os casacos, as camisolas de malha e as botas, e agora não pára de chover. Quero a primavera e as receitas frescas e coloridas que lhe associo, como estes dounuts de limão e mirtilos, feitos no forno, que apetece levar para um picnic no jardim. Quando será que o mau tempo dá tréguas?

Donuts de limão e mirtilos 3

Enquanto isso não acontece, trago-vos novidades: o Chá das Cinco aliou-se à Noémia para preparar um delicioso brunch no dia da mãe (domingo, 1 de Maio). Este namoro com a Noémia já tem algum tempo, lembram-se dos cupcakes de salmão, que acompanharam os cocktails na reabertura em Maio? Quase um ano depois sentimo-nos confiantes para um projecto maior: abrir as portas da Noémia e receber-vos para um brunch no salão de chá mais privado do Porto.

Donuts de limão e mirtilos 4

Os donuts de limão e mirtilos não fazem parte do menú mas, em vez disso, podem vir provar a granola de manteiga de amendoim, o pão de banana e os scones, entre outros, e conhecer-me pessoalmente! A reserva é obrigatória (até dia 29 de Abril) e os lugares são limitados. Fiquem a conhecer melhor o evento na página do Facebook.

Donuts de limão e mirtilos

  • Servings: 15 donuts
  • Print
Donuts de limão e mirtilos 8

Ingredientes

Donuts

  • 240 ml leite
  • 10 ml vinagre
  • 2 c. casca de limão ralada
  • 470 g farinha sem fermento
  • 1 1/2 c. fermento
  • 1 1/2 c. bicarbonato de sódio
  • 1/2 c. sal
  • 60 g manteiga sem sal, derretida
  • 60 ml óleo
  • 150 g açúcar
  • 2 ovos
  • 2 c. extracto de baunilha
  • 125 g mirtilos frescos

Cobertura

  • 250 g açúcar em pó
  • 2 c. casca de limão ralada
  • 2 C. sumo de limão

Utensílios especiais

Preparação

  1. Pré-aqueça o forno a 215ºC e unte o tabuleiro para donuts com manteiga;
  2. Numa taça pequena, misture o vinagre no leite e deixe repousar cerca de 5 minutos para que talhe;
  3. Numa taça grande misture bem a casca de limão, a farinha, o fermento, o bicarbonate de sódio e o sal;
  4. Numa outra taça bata o leite talhado, a manteiga derretida, o óleo, o açúcar, os ovos e a baunilha até homogéneo;
  5. Com um batedor de varas incorpore os ingredientes líquidos na mistura de farinha;
  6. Envolva cuidadosamente os mirtilos na massa;
  7. Com uma colher ou um saco de pasteleiro, encha as formas de donuts até 2/3;
  8. Leve ao forno pré-aquecido cerca de 7 minutos. Deixe arrefecer completamente sobre uma grelha antes de colocar a cobertura;
  9. Numa taça misture bem todos os ingredientes da cobertura até obter um creme homogéneo. Caso a mistura não tenha a consistência ideal, poderá acrescentar mais mais açúcar ou sumo de limão;
  10. Mergulhe o lado mais regular dos donuts na cobertura e deixe escorrer ligeiramente antes de os colocar de novo sobre a grelha. Deixe que a cobertura seque antes de servir.

1 donut: 295 calories, 8 g gordura, 52 g hidratos de carbono, 5 g proteina

O que costumam oferecer às vossas mães no dia da mãe?

Triângulos de mirtilo e aveia para o pequeno-almoço

Barritas mirtilo 1

Quando eu era mais nova não gostava nada de tomar o pequeno-almoço – se não comesse em casa, eram 10 minutos de sono que eu ganhava. Hoje em dia não dispenso o pequeno-almoço, mesmo nas manhãs mais apressadas, e gosto de saber, na noite anterior, o que vou fazer no dia seguinte, afinal, é como qualquer outra refeição, o ideal é planear antecipadamente.

Barritas mirtilo 3

Esta semana estou ainda mais atarefada do que é costume e nem levantar-me cedo chega para conseguir dar conta de tudo o que tenho de fazer antes de sair de casa. Por isso, no fim-de-semana, preparei pequeno-almoço para toda a semana, que fui partilhando convosco no instagram. Nos últimos dias tem sido só fazer o chá ou café, enquanto trato da Maria Bolacha, que o pequeno-almoço já está pronto.

Chá das Cinco: Receita de barritas de mirtilos e aveia para o pequeno-almoço

Não estamos na época dos frutos vermelhos, mas esta receita usa fruta congelada, e, se não encontrarem embalagens só de mirtilos podem utilizar frutos vermelhos/silvestres misturados ou, como eu fiz, separar os mirtilos dos restantes frutos.

Triângulos de mirtilo e aveia

  • Servings: 8 triângulos
  • Print

Chá das Cinco: Receita de barritas de mirtilos e aveia para o pequeno-almoço

Ingredientes

Base

  • 170 g farinha sem fermento
  • 75 g aveia
  • 120 g açúcar
  • 50 g açúcar amarelo
  • 1/2 c. sal
  • 115 g manteiga sem sal, derretida

Recheio

  • 300 g mirtilos, congelados
  • 80 g açúcar
  • 2 C. sumo de limão
  • 2 c. amido de milho

Preparação

  1. Pré-aqueça o forno a 180ºC e forre uma forma quadrada, de cerca de 20 cm, com papel vegetal;
  2. Numa taça grande misture a farinha, a aveia, os açúcares e o sal;
  3. Junte a manteiga derretida e misture, com uma colher de pau, até formar uma areia grossa;
  4. Coloque 2/3 da mistura na forma previamente forrada, calcando bem;
  5. Prepare o recheio, misturando todos os ingredientes numa taça;
  6. Coloque a mistura de mirtilos sobre a base calcada, distribuindo uniformemente;
  7. Cubra com a restante mistura de farinha e aveia, sem calcar;
  8. Leve ao forno pré-aquecido durante 55 minutos. Deixe arrefecer completamente antes de desenformar e cortar. Reserve numa caixa hermeticamente fechada.

1 triângulo: 357 calorias, 13 g gordura, 58 g hidratos de carbono, 3 g proteina

Como é a vossa rotina de pequeno-almoço?

Chá das Cinco: Receita de panquecas de requeijão recheadas com chocolate

Panquencas de requeijão recheadas com chocolate

Chá das Cinco: Receita de panquecas de requeijão recheadas com chocolate

Mudei de casa há umas semanas e, até este fim-de-semana, não tinha arrumado todas as caixas e caixinhas que tinha trazido. Foi preciso uma tarde inteira para conseguir ordenar formas, cortantes, boquilhas, sacos de pasteleiro, corantes, sprinkles, e toda uma imensidão de coisas e coisinhas que eu já nem sabia que tinha.

Chá das Cinco: Receita de panquecas de requeijão recheadas com chocolate

O blog esteve, por isso, mais parado nas últimas semanas, mas agora é preciso experimentar e compreender o forno, voltar a utilizar um fogão a gás e ambientar-me à nova cozinha.

Chá das Cinco: Receita de panquecas de requeijão recheadas com chocolate

À semelhança do ano passado, não podia deixar passar o Dia das Panquecas (em Portugal, das Malassadas) sem uma nova receita de panquencas, mesmo que a cozinha ainda estivesse meio encaixotada.

Estas panquecas têm uma massa muito diferente da habitual: o ingrediente principal, o requeijão, torna-as mais compactas e dispensa a receita de gordura adicionada. Mas não pensem que são panquecas saudáveis – no interior levam quadradinhos de chocolate, que derretem na frigideira, e se tornam num delicioso recheio de chocolate.

Panquencas de requeijão recheadas com chocolate

  • Servings: 9 panquecas
  • Print

Chá das Cinco: Receita de panquecas de requeijão recheadas com chocolate

Ingredientes

  • 510 g requeijão de vaca, gordo
  • 2 ovos
  • 80 g açúcar
  • 1/2 c. extracto de baunilha
  • 140 g + 50 g farinha sem fermento
  • 1/4 c. sal
  • 1/2 c. fermento
  • 18 quadrados de chocolate
  • manteiga/óleo q.b.

Preparação

  1. Com um pano, escorra o requeijão de forma a retirar o máximo de líquido; deverá ficar com 450 g de requeijão escorrido;
  2. Num processador de comida ou na Bimby, em velocidade 7, triture o requeijão escorrido, os ovos, o açúcar e o extracto de baunilha até obter uma pasta homogénea;
  3. Numa taça grande misture bem, com um batedor de varas, 140 g de farinha, o sal e o fermento;
  4. Junte a pasta de requeijão aos ingredientes secos e envolva até obter uma massa uniforme e pegajosa;
  5. Num prato fundo coloque os restantes 50 g de farinha;
  6. Aqueça uma frigideira ao lume e unte com manteiga ou óleo;
  7. Com uma colher de gelado com aro, ou com as mãos, forme uma bola de massa. Insira no centro da bola dois quadrados de chocolate e una a massa à volta destes, de forma a rechear a bola;
  8. Passe a bola de massa na farinha, cobrindo-a uniformemente. Passando a panqueca de uma mão para a outra, sacuda o excesso de farinha e achate a panqueca ligeiramente, antes de a colocar na frigideira;
  9. Cozinhe a panqueca em lume brando durante cerca de 2 minutos de cada lado, até estar dourada;
  10. Repita o processo com a restante massa – deverá fazer 9 panquecas;
  11. Sirva ainda mornas, polvilhadas com açúcar em pó.

1 panqueca: 330 calorias, 14 g gordura, 38 g hidratos de carbono, 13 g proteina

O que é pior numa mudança – arrumar tudo na casa antiga ou guardar tudo no sítio na casa nova?

Chá das Cinco: Receita de geleia de malagueta

Geleia de malagueta

Geleia malagueta 1

Se há uns anos me tivessem perguntado se era gostava de picante, eu teria dito que não. Não compreendia como é que as pessoas podiam gostar de picante – para mim acabava a saber tudo ao mesmo. Mas o nosso paladar evolui; eu fui-me habituando e, hoje em dia, gosto de meter um bocadinho de piri-piri em muitas das coisas que cozinho.

Chá das Cinco: Receita de geleia de malagueta

No Natal abrimos uma geleia de pimento que o meu pai tinha trazido do Brasil e, numa só noite, foi a geleia toda. Mas, antes de voltar ao Porto, ainda consegui roubar uma colherinha da geleia, que trouxe num frasquinho pequenino, para poder partilhar.

Geleia malagueta 2

Os Lacticínios das Marinhas ofereceram-me um queijo curado amanteigado que estava mesmo a pedir a geleia picante, mas aquela coleirinha já tinha acabado. A minha versão, ideal para acompanhar queijos, é agri-doce mas bastante picante, o que combina perfeitamente com queijos suaves como o queijo Marinhas Mini dos Lacticínios das Marinhas.

Geleia de malagueta

  • Servings: 1 litro
  • Print

Geleia malagueta 7

Ingredientes

  • 5/6 pimentos vermelhos grandes (cerca de 900 g), cortados em cubos
  • 5 g piri piri em grão, picado
  • 800 g açúcar
  • 250 ml vinagre de cidra
  • 1 c. sal
  • 3 C. pectina

Preparação

  1. Num tacho grande, junte todos os ingredientes, excepto a pectina;
  2. Leve ao lume, mexendo frequentemente, até que todo o açúcar derreta;
  3. Após levantar fervura, deixe que a mistura ferva durante 10 minutos;
  4. Retire do lume e, com uma varinha mágica ou num robot de cozinha, triture a geleia até ter a consistência desejada;
  5. Junte a pectina e coloque novamente ao lume para que ferva durante 3 minutos;
  6. Para armazenar, transfira, ainda quente, para frascos de vidro esterilizados e vire-os sobre  a tampa, bem fechada, para que se crie vácuo. Após abertos, os frascos deverão ser guardados no frigorífico.

1 colher de geleia: 48 calorias, 0 g gordura, 13 g hidratos de carbono, 0 g proteina

Já conheciam os queijos dos Lacticínios das Marinhas, em Esposende?

Cupcakes Maria Bolacha

Chá das Cinco: Receita de cupcakes Maria Bolacha com três coberturas

Há anos que falo em ter um gatinho. Como passo muito tempo em casa preciso de outro ser vivo para não me sentir tão maluca quando falo sozinha. Em Setembro o Hugo e uns colegas encontraram, no teatro Carlos Alberto, um gatinho perdido, muito assustado, que miava. Apanharam-no e o Hugo enviou-me uma foto, a perguntar se eu não queria um gatinho.

Chá das Cinco: Receita de cupcakes Maria Bolacha com três coberturas

Queria, mas não podia! O Hugo, que já me tinha ouvido falar no gato imensas vezes, não quis saber. Pouco mais tarde tocou-me à porta e, quando abri, tinha uma bolinha de pelo dentro de uma transportadora a miar para mim – era a Maria Bolacha. Durante um mês a Maria Bolacha não era mais do que uma pequena terrorista que, de vez em quando, eu podia ver ao longe mas, com o passar das semanas, começou a interagir e a querer estar ao pé de mim. Hoje a Maria Bolacha é uma gatinha mimada, que não sabe estar sozinha, e que quer sempre mais um bocadinho de brincadeira.

Cupcakes Maria Bolacha 9

Foi inspirada pela Maria Bolacha que criei estes cupcakes. Estiveram em planificação durante muito tempo, mas o resultado final é uma base de manteiga queimada, como os cupcakes de cookie dough, e uma cobertura de três sabores – ganache de chocolate, cobertura cozinhada de baunilha e creme de manteiga de café, numa combinação que lembra o bolo de bolacha Maria.

Cupcakes Maria Bolacha

  • Servings: 12 cupcakes
  • Print

Cupcakes Maria Bolacha 10

Ingredientes

Base

  • 155 g manteiga sem sal
  • 120 g farinha sem fermento
  • 1 c. fermento em pó
  • 50 g de açúcar
  • 75 g açúcar mascavado
  • 2 ovos
  • 1 c. extracto de baunilha
  • 3 C. leite

Cobertura cozinhada de baunilha

  • 125 g açúcar
  • 40 g farinha sem fermento
  • 125 ml leite gordo
  • 125 ml natas ( >35% gordura)
  • 230 g manteiga sem sal, à temperatura ambiente
  • 1 c. extracto de baunilha
  • 1 vagem de baunilha, sementes

Ganache de chocolate

  • 200 g chocolate de culinária
  • 200 ml natas

Creme de manteiga de café

  • 80 g manteiga sem sal, à temperatura ambiente
  • 260 g açúcar em pó
  • 30 ml café espresso, arrefecido

Preparação

Base

  1. Num tacho pequeno, aqueça a manteiga em lume brando durante cerca de 5 minutos, ou até dourada;
  2. Coe a manteiga e leve ao frigorífico para arrefecer durante cerca de 10 minutos;
  3. Pre-aqueça o forno a 200ºC e prepare 12 formas de cupcake untando-as ou utilizando forminhas de papel;
  4. Numa taça, misture bem a farinha, o fermento, o sal e os açúcares;
  5. Com uma batedeira eléctrica bata na velocidade máxima a mistura de farinha com os ovos, o extracto de baunilha e a manteiga queimada (à temperatura ambiente) até criar uma massa homogénea;
  6. Baixe a velocidade da batedeira e acrescente o leite;
  7. Divida a mistura entre as formas, enchendo-as até cerca de 2/3 da altura;
  8. Leve os cupcakes ao forno durante 15 a 20 minutos ou até que um palito inserido no centro saia limpo;
  9. Deixe arrefecer na forma durante 10 minutos antes de transferir para uma grelha para que arrefeçam completamente.

Cobertura cozinhada de baunilha

  1. Num tacho pequeno, misture bem o açúcar e a farinha;
  2. Junte o leite e as natas e leve ao lume, mexendo sempre, durante cerca de 15 minutos ou até engrossar num creme estilo béchamel;
  3. Transfira para um pirex largo, cubra com película aderente rente ao creme e leve ao frigorífico para que arrefeça completamente;
  4. Com uma batedeira eléctrica, bata em velocidade máxima, a manteiga até estar suave;
  5. Junte o creme de leite e açúcar aos poucos e, depois, o extracto e as sementes de baunilha, batendo sempre em velocidade alta;
  6. Continue a bater cerca de 5 minutos, até criar um creme fofo e uniforme;

Ganache de chocolate

  1. Numa taça grande resistente ao calor, parta o chocolate em pedaços pequenos;
  2. Leve ao lume as natas até que comecem a ferver;
  3. Deite as natas a fervilhar sobre o chocolate partido e deixe repousar durante cerca de 5 minutos, ou até o chocolate estar derretido;
  4. Misture bem com uma espátula, para que a mistura fique homogénea;
  5. Leve ao frigorífico até que solidifique, pelo menos 1 hora;
  6. Com uma batedeira eléctrica bata o ganache de chocolate na velocidade mais alta durante cerca de 5 minutos, ou até que fique um creme fofo;

Creme de manteiga de café

  1. Com uma batedeira eléctrica bata a manteiga até macia;
  2. Com a batedeira no mínimo, adicione, lentamente, o açúcar;
  3. Junte o espresso, uma colher de cada vez, até que a mistura fique lisa e suave;
  4. Continue a bater durante cerca de 5 minutos em velocidade alta até a cobertura estar fofa e manter a forma – incorpore mais açúcar se necessário. Quanto mais tempo a cobertura for batida, mais fofa irá ficar;

1 cupcake: 658 calorias, 46 g gordura, 52 g hidratos de carbono, 5 g proteina

Mais alguém tem um gatinho mimado?

Chá das Cinco: Receita de scones de chá de cereja do Fundão

Scones de chá de cereja do Fundão

IMG_5119

O Hotel do Chiado convidou-me, há cerca de um mês, a experimentar o novo serviço do bar panorâmico Entretanto: o Five O’Clock Tea, ou seja, o  seu próprio chá das cinco. Adorei o convite e aproveitei os dias que passei em Lisboa, antes do Natal, para o partilhar com a minha família. As ruas estavam cheias de gente às compras, mas valeu a pena ir até ao coração de Lisboa para tomar chá com uma das melhores vistas da cidade.

Chá das Cinco: review Hotel do Chiado e Five O'Clock Tea Entretanto rooftop bar

O menú do “Five O’Clock Tea” inclui, para além de uma vasta selecção de chás, scones com doce e manteiga, um croissant, duas miniaturas, uma fatia de bolo e bolachas. Os chás disponíveis são todos nacionais – para além do Azores green tea e do Azores black tea, de Gorreana, mais tradicionais, têm também chá de pêra rocha do Oeste, maçã verde da Beira, laranja do Algarve, ananás dos Açores e cereja do Fundão. Para os mais aventureiros há também dois chás com aroma a vinho – o Madeira wine tea e o Porto wine tea.

Chá das Cinco: Receita de scones de chá de cereja do Fundão

Eu provei o chá de cereja do Fundão e gostei tanto que pedi um bocadinho para trazer para casa. Já em casa, num dia de mau tempo, juntei o chá aos scones e sairam estes deliciosos scones cor-de-rosa, com sabor a cereja, que podem ser comidos só por si.

Scones de chá de cereja do Fundão

  • Servings: 18 scones
  • Print

Chá das Cinco: Receita de scones de chá de cereja do Fundão

Ingredientes

Scones

  • 160 ml natas
  • 2 C. folhas de chá de cereja do Fundão
  • 280 g farinha sem fermento
  • 85 g açúcar
  • 1 C. fermento
  • 1/2 c. sal
  • 1 ovo
  •  1 c. corante vermelho em gel
  • 1/2 c. extrato de baunilha
  • 90 g manteiga sem sal, bem fria, cortada em cubos
  • leite q.b.

Cobertura

  • 130 g açúcar em pó
  • 20 ml natas
  • 20 ml leite
  • 1 c. extrato de baunilha

Preparação

  1. Pré-aqueça o forno a 200ºC e forre um tabuleiro com papel vegetal;
  2. Num tacho pequeno coloque as natas e o chá e aqueça em lume brando durante cerca de 5 minutos ou até que comecem a fervilhar. Retire do lume, coe as natas, descartando as folhas de chá, e reserve no frigorífico, para que as natas arrefeçam;
  3. Numa taça grande misture bem a farinha, o açúcar, o fermento e o sal;
  4. Num robot de cozinha (ou na Bimby em velocidade 5) incorpore a manteiga na mistura de farinha durante apenas uns segundos, sem deixar que se forme uma massa – deverá parecer-se com areia;
  5. À parte, bata o ovo, o corante, o extracto de baunilha e as natas arrefecidas;
  6. Com uma batedeira em velocidade baixa incorpore os ingredientes líquidos na mistura de farinha e manteiga. A massa ficará bastante húmida;
  7. Numa superfície polvilhada com farinha, forme com a massa um quadrado com cerca de 18×18 cm e corte-o, com uma faca enfarinhada, em 9 quadrados e, depois, cada quadrado em dois triângulos;
  8. Transfira para o tabuleiro preparado e pincele com leite;
  9. Leve ao forno pré-aquecido cerca de 14 minutos. Deixe arrefecer completamente antes de colocar a cobertura;
  10. Junte todos os ingredientes da cobertura numa taça pequena e misture-os bem até formarem um creme suave. Decore os scones e deixe a cobertura assentar antes de os servir.

1 scone: 171 calorias, 8 g gordura, 24 g hidratos de carbono, 2 g proteina

De onde se pode ver a melhor vista da vossa cidade?

 

Caramelos (salgados)

 

Caramelos 3

Desde que fiz caramelo salgado que quero fazer caramelos, mas pensava que iria ser quase impossível, envolveria muita sujidade, muita tentativa e erro e sempre que pensava nisso acabava por haver uma outra receita que queria mais experimentar.

Caramelos 5

Tenho uma lista, para além do meu extenso Pinterest, de receitas que gostava, um dia, de fazer e que ainda não surgiu oportunidade ou não tive coragem. E este Natal foi uma excelente oportunidade para riscar algumas delas como feitas.

Caramelos 6

A minha família paterna tem duas coisas que, em geral, adora: doce de ovos e caramelo; resumidamente, o que for mais doce. Por isso ofereci à minha irmã mais nova umas pipocas de caramelo e à mais velha estes caramelos salgados.

Caramelos salgados

  • Servings: 55 caramelos
  • Print

Chá das Cinco: Receita de caramelos salgados

Ingredientes

  • 250 ml natas
  • 60 ml manteiga sem sal
  • 1 1/2 c. + 1 c. flor de sal
  • 390 g açúcar
  • 85 g xarope de milho
  • 60 ml água
  • 1/2 c. extracto de baunilha

UTENSÍLIOS

  • 2 tachos – um fundo e um pequeno;
  • Pincel de cozinha;
  • Termómetro de cozinha;
  • Batedor de varas;

Preparação

  1. Forre uma forma quadrada com cerca de 20×20 cm com papel vegetal e unte o papel com manteiga;
  2. Num tacho pequeno aqueça as natas, a manteiga e 1 1/2 colheres de chá de flor de sal até obter um creme uniforme. Retire do lume;
  3. Num tacho fundo, para evitar salpicos, junte o açúcar, o xarope de milho e a água, misturando até obter uma pasta;
  4. Com um pincel molhado, limpe as paredes do tacho, para que todos os grãos de açúcar estejam submersos;
  5. Leve a lume médio, sem mexer, até que comece a ferver;
  6. Quando começar a ferver verifique a temperatura com o termómetro, mexendo-o o mínimo possível. Deixe ferver até chegar aos 160ºC;
  7. Retire do lume e, com um batedor de varas, incorpore a mistura de natas no caramelo, mexendo vigorosamente;
  8. Retorne o tacho ao lume e, sem mexer, deixe fever até atingir, novamente, os 120ºC;
  9. Misture rapidamente a baunilha e despeje o caramelo para a forma preparada, batendo com esta ligeiramente no balcão para que as bolhas de ar subam à superfície. Deixe repousar e endurecer;
  10. Quando o caramelo estiver endurecido polvi-lhe-o com 1 c. flor de sal e corte-o em pedaços pequenos com uma faca untada com manteiga.

1 caramelo: 47 calorias, 2 g gordura, 7 g hidratos de carbono, 0 g proteina

O que ofereceram este Natal?