Chá das Cinco: Receita de fettuccine com abóbora

Fettuccine com abóbora

Chá das Cinco: Receita de fettuccine com abóbora

Quando eu era mais nova o esparguete ou a massa era apenas um acompanhamento e nunca a estrela da refeição. Fazíamos frequentemente esparguete em vez de arroz ou batata, para acompanhar a proteína e os outros vegetais. Mas em Itália a massa tem um momento só dela na refeição – o primo piatto – e pode ser tão simples como esparguete com azeite e alho.

massa-com-abobora-7

Em Itália a massa tem muita importância. Uma das histórias sobre a massa que mais me marcou foi-me relatada pela Marta, que fez Erasmus em Itália ao mesmo tempo que eu e que, numa das primeiras noites em que ficou na residência de estudantes, decidiu fazer esparguete. Meteu a água a ferver, juntou sal e partiu o esparguete ao meio antes de o pôr a cozer. Fez-se silêncio na cozinha. Partir o esparguete ao meio era quase cometer um crime! A partir daí a Marta, e eu aprendi com ela, nunca mais partiu o esparguete antes de o cozer (ou utilizou a faca para o cortar depois).

Chá das Cinco: Receita de fettuccine com abóbora

A verdade é que a forma correcta de comer esparguete (ou fettuccine) é enrolando-o à volta do garfo, fazendo um rolinho, antes de levar à boca – e é incrivelmente mais fácil e limpo do que tentarem comer o esparguete cortado em pedacinhos. Em casa quando como esparguete até uso, em vez de faca e garfo, colher e garfo, que torna todo o processo ainda mais simples, embora há uns tempos tenha lido que era de má educação utilizar a colher para enrolar a massa e se deva fazer isso contra o prato…

  • Servings: 4
  • Print
massa-com-abobora-6

Ingredientes

  • 500 g fettuccine
  • 45 g manteiga sem sal (cerca de 3 C.)
  • 2 dentes de alho, picados
  • 3o g farinha sem fermento (cerca de 2 C.)
  • 500 ml leite
  • 80 g queijo parmesão ralado
  • 125 ml puré de abóbora
  • 1/2 c. noz-de-moscada moída
  • 1/2 c. sal
  • Sementes de abóbora tostadas e queijo parmesão q.b.

Preparação

  1. Coza a massa em água salgada, de acordo com as instruções da embalagem;
  2. Num tacho aqueça a manteiga até derreter;
  3. Em lume baixo, junte o alho picado e deixe refogar durante 30 segundos, sempre a mexer com uma colher de pau para que não queime;
  4. Adicione a farinha e continue a mexer durante cerca de 30 segundos, para que ganhe sabor e cozinhe ligeiramente;
  5. Com um auxílio de um batedor de varas, junte o leite à mistura, criando um bechamel. Continue a bater o creme até que fique espesso e comece a borbulhar;
  6. Adicione o queijo, o puré de abóbora e os temperos, misturando até que o creme fique homogéneo;
  7. Junte a massa acabada de cozer e misture bem para que o creme fique bem incorporado;
  8. Decore com sementes de abóbora tostadas e queijo parmesão a gosto.

NOTA: É importante que a massa coza ao mesmo tempo que se prepara o molho, para que a massa esteja acabada de cozer e não se cole a si mesma.

Chá das Cinco: Receita de massa fresca

Massa fresca

Chá das Cinco: Receita de massa fresca

Quando cheguei a Itália, para fazer Erasmus, tudo o que eu sabia cozinhar era “massa com coisas”. Todos os estudantes estão familiarizados com isto; é só cozer a massa, juntar coisas, idealmente em lata, e já está. Por isso, quando me foi proposto desenvolver um projecto que fosse “um sonho” mas que não envolvesse computadores decidi que queria aprender a cozinhar comida italiana a sério.

pasta-fresca-2

Os meus colegas foram logo muito prestáveis – trouxeram-me livros de culinária das avós, partilharam as receitas e dicas preferidas e, a Francesca apresentou-me o pai, que era apaixonado pela cozinha e que me ensinou tudo o que sabia. Para a apresentação do meu projecto, porque não me podia esquecer de que era um projecto de faculdade e tinha de ter uma apresentação, fiz um livro de culinária italiano, escrito à mão, e apresentei ao professor uma refeição completa de pratos italianos acompanhados pelo vinho certo.

Chá das Cinco: Receita de massa fresca

Entre tantos pratos e experiências, o meu primo piatto acabou por ser um raviollo de espinafres e ricotta com manteiga de salva. Para isso tive de fazer a massa à mão, várias vezes, estica-la com uma garrafa de vinho vazia e corta-la com um copo de vidro, porque na minha casa de estudante Erasmus não havia nem rolo da massa nem quaisquer cortadores.

Massa fresca

  • Servings: 4 pessoas
  • Print

pasta-fresca-12

Ingredientes

  • 400 g farinha sem fermento
  • 4 ovos M
  • 1 pitada de sal

Preparação

  1. Num robot de cozinha (ou na Bimby) colocar todos os ingredientes e triturar até formar uma bola;
  2. Retirar a massa para uma superfície enfarinhada e trabalha-la com as mãos durante cerca de 10 min, segurando a massa com a mão esquerda e esticando-a com a direita, para depois dobrar a parte esticada sobre si mesma e repetir o processo. No final a massa deve estar brilhante e lisa;
  3. Envolver em película aderente e deixar repousar 15 minutos;
  4. Cortar a massa em 8 pedaços e estica-los, utilizando uma máquina própria ou um rolo da massa. Na máquina a massa deve ser sempre esticada primeiro na posição mais aberta, duas ou três vezes, e depois ir reduzindo a abertura a cada passagem. Após esticada, corte-a o no formato desejado;
  5. Cozer a massa em bastante água salgada, a ferver, durante 3 minutos ou até que flutue. Escorra-a imediatamente e, caso ainda não tenha o molho pronto ou não a vá servir de seguida, regue-a com um fio de azeite para que se mantenha separada.

Notas
1. A água para cozer a massa deve estar sempre a ferver, ou seja, a formar grandes bolhas, para que a massa não se cole a si mesma.
2. Caso utilize esta massa para lasagna, não é necessária cozedura prévia.

Bolachas de café

Chá das Cinco: Receita de bolachas de café e chocolate

O café faz parte do quotidiano dos portugueses: um café com leite de manhã, um expresso a meio da tarde, outro depois do almoço e, por vezes, outro depois do jantar entre amigos – se calhar é melhor ser descafeinado, se não não se dorme. Para mim o café tem de ser diluído, estilo americano ou de cafeteira, para o ir bebendo lentamente: quente no inverno, frio no verão.

Chá das Cinco: Receita de bolachas de café e chocolate

Não há nada que complemente o café como o chocolate, mesmo que seja só um bocadinho de cacau polvilhado por cima da espuma do cappuccino ou o quadradinho de chocolate negro a acompanhar o expresso. Foi dessa combinação que nasceram estas bolachas, perfeitas para acompanhar, lá está, um café durante a tarde.

Chá das Cinco: Receita de bolachas de café e chocolate

A massa destas bolachas é muito húmida – é importante que repouse pelo menos uma hora no frigorífico e, mesmo fria, poderá ser difícil estende-la, devendo usar-se bastante farinha na bancada, no rolo da massa e no cortante. É também importante deixar as bolachas repousarem 10 minutos no tabuleiro ainda quente antes de as deixar arrefecer completamente numa grelha, para que acabem de cozer e se tornem estaladiças.

Bolachas de café

  • Servings: 24 bolachas
  • Print

Chá das Cinco: Receita de bolachas de café e chocolate

Ingredientes

  • 115 g manteiga sem sal à temperatura ambiente
  • 160 g açúcar
  • 1 ovo
  • 1 1/2 C. café moído
  • 1/2 c. extracto de baunilha
  • 150 g farinha sem fermento
  • 1 c. cacau em pó
  • 1/4 c. sal

Preparação

  1. Com uma batedeira eléctrica, bata o açúcar e a manteiga até ficar cremoso, cerca de 5 minutos;
  2. Junte o ovo, o café e a baunilha, continuando a bater;
  3. À parte, misture a farinha, o fermento, o chocolate em pó e o sal.
  4. Com um batedor de varas, junte os ingredientes secos à mistura de manteiga, envolvendo até criar uma massa homogénea;
  5. Cubra com película aderente e leve ao frigorífico para repousar durante pelo menos 1 hora;
  6. Pré-aqueça o forno a 200ºC e prepare dois tabuleiros com papel vegetal ou um tapete de silicone próprio para o forno;
  7. Estenda a massa com bastante farinha até ter cerca de 3 mm de espessura e corte-a no formato desejado. Transfira as bolachas para o tabuleiro com a ajuda de uma espátula;
  8. Leve ao forno entre 8 a 10 minutos, ou até que as bolachas fiquem douradas. Deixe arrefecer 10 minutos no tabuleiro e transfira para uma grelha para que arrefeçam completamente.

1 bolacha: 94 calorias, 5 g gordura, 13 g hidratos de carbono, 2 g proteina

Costumam fazer bolachas em casa?

Muffins de espinafres e feta

Chá das Cinco: Receita de Muffins salgados de espinafres e queijo feta

Nem sempre corre tudo bem na cozinha. Às vezes esquecemo-nos do ingrediente principal, outras vezes das coisas no forno, outras vezes a receita estava errada e nem conseguimos provar. No blog esta fase de experiências e frustrações geralmente não transparece, mas nem sempre corre tudo bem à primeira.

Chá das Cinco: Receita de Muffins salgados de espinafres e queijo feta

Uma das maiores asneiras que fiz na cozinha foi com um bolo de chocolate para uma encomenda. Parece simples, mas eu esqueci-me de por açúcar! Por sorte os bolos têm, geralmente, de ser nivelados e eu provei as sobras antes de cobrir o bolo para o entregar. Conseguem imaginar um bolo de chocolate (cacau) sem açúcar? Escusado será dizer que tive de fazer um outro bolo para a encomenda.

Chá das Cinco: Receita de Muffins salgados de espinafres e queijo feta

A primeira vez que experimentei estes muffins também não correu bem. A massa ficou densa e seca e, pior do que isso, tinha usado formas de papel e, por falta de gordura na receita, não se conseguia descolar os muffins do papel para os comer.

Na cozinha é preciso ter coragem para arriscar e para que as coisas não resultem assim tão bem à primeira. Não tenham medo, arrisquem e experimentem. Numa próxima vez partilho como aproveitar os bolos sem açúcar (por esquecimento) ou os que se desfazem ao desenformar, para que não tenham de meter nada no lixo.

Muffins de espinafres e feta

  • Servings: 12 muffins
  • Print

Chá das Cinco: Receita de Muffins salgados de espinafres e queijo feta

Ingredientes

  • 200 g farinha sem fermento
  • 1 c. fermento
  • 1 c. bicarbonato de sódio
  • 1 c. noz-moscada
  • 1 c. sal
  • 2 ovos
  • 60 g manteiga derretida
  • 2 C. azeite
  • 2 C. óleo
  • 160 ml leite
  • 100 g espinafres congelados, escorridos e picados
  • 100 g queijo feta em pedaços
  • queijo mozzarella q.b. para a cobertura

preparação

  1. Pré-aqueça o forno a 180ºC e prepare 12 formas de cupcake untando-as ou utilizando forminhas de papel;
  2. Numa taça grande misture a farinha, o fermento, o bicarbonato de sódio, a noz-moscada e o sal;
  3. À parte, bata os ovos, a manteiga, o azeite, o óleo e o leite até criar uma mistura homogénea;
  4. Junte os ingredientes húmidos aos secos e misture com um batedor de varas;
  5. Incorpore os espinafres picados e o queijo feta em pedaços;
  6. Divida a mistura entre as formas, enchendo-as até cerca de 2/3 da altura;
  7. Cobra o topo dos muffins com queijo mozzarella ralado e leve ao forno durante entre 15 a 20 minutos ou até que um palito inserido no centro saia limpo e os topos estejam dourados. Sirva mornos;

1 muffin: 178 calorias, 11 g gordura, 14 g hidratos de carbono, 5 g proteina

Qual foi a pior asneira que fizeram na cozinha? Partilhem as vossas histórias comigo!

Cupcakes de salmão fumado

Chá das Cinco: Receita de Cupcakes salmão e queijo creme 1

Noémia – salão de chá · café · bar – propôs-me criar cupcakes salgados para acompanhar os cocktails na sua festa de reabertura da passada quinta-feira. A Noémia é, mais do que um salão de chá ou bar, uma sala de estar, no centro do Porto, que convida a longas conversas ou a um bom livro.

Chá das Cinco: Receita de Cupcakes salmão e queijo creme 1

Embora o preço assuste sempre um bocadinho, adoro salmão fumado, especialmente se combinado com queijo creme e limão. Por isso, e por saber que o queijo creme aguenta bastante bem a forma depois de batido, quando me propuseram explorar os cupcakes salgados, pensei logo no que poderia fazer com estes ingredientes.

Chá das Cinco: Receita de Cupcakes salmão e queijo creme 1

Para além de serem um bom acompanhamento para uns copos entre amigos, estes cupcakes salgados são também uma boa adição aos brunches de domingo – eu ofereci-os no último e desapareceram!

Cupcakes de salmão fumado e queijo creme

  • Servings: 12 cupcakes
  • Print

Chá das Cinco: Receita de Cupcakes salmão e queijo creme 1

Ingredientes

Base

  • 275 g farinha sem fermento
  • 1 c. fermento
  • 1 c. bicarbonato de sódio
  • 1 c. sal
  • 150 g iogurte natural
  • 125 ml leite
  • 3 C. óleo
  • 3 C. azeite
  • 2 ovos
  • 100 g salmão fumado em pedaços pequenos
  • 2 C. cebolinho fresco picado

Cobertura

  • 250 g queijo creme frio
  • 2 C. raspas de casca de limão
  • 50 g salmão fumado picado
  • 1 C. cebolinho fresco picado

Preparação

Base

  1. Pré-aqueça o forno a 180ºC e prepare 12 formas de cupcake untando-as ou utilizando forminhas de papel;
  2. Numa taça grande misture a farinha, o fermento, o bicarbonato de sódio e o sal;
  3. À parte, bata o iogurte, o leite, o óleo, o azeite e os ovos até criar uma mistura homogénea;
  4. Junte os ingredientes húmidos aos secos e misture com um batedor de varas;
  5. Incorpore o salmão fumado e o cebolinho;
  6. Divida a mistura entre as formas, enchendo-as até cerca de 2/3 da altura, e leve ao forno durante entre 15 a 20 minutos ou até que um palito inserido no centro saia limpo.

Cobertura

  1. Com uma batedeira eléctrica bata o queijo creme e as raspas de limão em velocidade baixa;
  2. Junte o salmão fumado e o cebolinho e bata durante cerca de 5 minutos em velocidade média-alta até a cobertura estar fofa e manter a forma.

1 cupcake: 275 calorias, 15 g gordura, 20 g hidratos de carbono, 8 g proteína

Que outras ideias sugerem para acompanhar um cocktail?

Rolinhos de canela

Chá das Cinco: Receita de rolinhos de canela ou cinnamon rolls

Tal como tem sido hábito, hoje, último sábado do mês, juntámo-nos para mais um brunch entre amigos. Desta vez o brunch tinha também um segundo propósito – conhecerem a minha nova casa que, mais prateleira menos prateleira, já está montada.

Chá das Cinco: Receita de rolinhos de canela ou cinnamon rolls

Toda a gente conhece os rolinhos de canela do IKEA, mas a versão americana é, para mim, ainda melhor do que a sueca – mais húmida e fofa e apenas com canela, sem as outras especiarias que são um bocadinho exóticas demais para o meu gosto.

Chá das Cinco: Receita de rolinhos de canela ou cinnamon rolls

A preparação destes rolinhos é muito semelhante à dos Rolinhos de espinafres e frango, sendo aconselhável, para quem os quiser comer quentinhos ao pequeno-almoço, preparar a massa de véspera e deixá-la, depois do passo #6 do recheio, coberta com película aderente, no frigorífico, recomeçando a partir do passo #7 na manhã seguinte.

Rolinhos de canela

  • Servings: 12 rolinhos
  • Print

Chá das Cinco: Receita de rolinhos de canela ou cinnamon rolls

Ingredientes

Massa

  • 250 ml leite morno (37ºC)
  • 2 saquetas levedura de padeiro (melhores resultados com Fermipan)
  • 600 g farinha sem fermento
  • 100 g açúcar
  • 120 g manteiga sem sal amolecida
  • 2 ovos
  • sal q.b.

Recheio

  • 120 g manteiga sem sal amolecida
  • 200 g açúcar mascavado claro
  • 3 C. canela em pó

Cobertura

  • 135 g manteiga sem sal amolecida
  • 315 g açúcar
  • 90 g queijo creme
  • 1 c. extracto de baunilha
  • 70 ml leite

Preparação

Massa

  1. Num robot de cozinha (ou na Bimby) polvilhe a levedura de padeiro sobre o leite morno e deixe que este se dissolva sozinho, cerca de 5 minutos;
  2. Junte os restantes ingredientes da massa e triture até que se forme uma bola (na Bimby em velocidade 4 ou 5 durante cerca de 2 min);
  3. Se a massa não formar uma bola ou estiver demasiado pegajosa ao toque, adicione um pouco mais de farinha e volte a misturar; caso esteja demasiado seca, acrescente um pouco mais de leite morno. A massa deve ficar ligeiramente húmida, mas não líquida;
  4.  Transfira a massa para uma taça untada com óleo, voltando-a sobre si para que fique envolta pela gordura;
  5. Deixe levedar, coberta com película aderente, em local morno, durante cerca de 1 hora ou até dobrar de volume.

Recheio

  1. Numa bancada polvilhada com farinha, estique a massa em formato rectangular até ficar com cerca de 5 mm de espessura;
  2. Barre a manteiga com cuidado sobre a massa, tendo cuidado para deixar uma margem de cerca de 1 cm de um dos lados (para fechar a massa);
  3. Numa taça, misture o açúcar com a canela até uniforme;
  4. Distribua a mistura sobre a manteiga, calcando ligeiramente;
  5. Enrole a massa sobre si mesma, começando no lado oposto à margem sem manteiga, mantendo-a o mais apertada possível;
  6. Retire as pontas, divida o rolo em 12 pedaços e coloque, com o lado cortado para cima, num tabuleiro untado com manteiga;
  7. Pre-aqueça o forno a 180ºC;
  8. Deixe levedar cerca de 30 minutos em local morno;
  9. Leve ao forno durante cerca de 25 minutos ou até ficarem dourados.

Cobertura

  1. Com uma batedeira eléctrica bata todos os ingredientes da cobertura em velocidade alta até homogéneos;
  2. Barre sobre os rolinhos de canela ainda quentes para que derreta ligeiramente.

1 rolinho:554 calorias, 30 g gordura, 65 g hidratos de carbono, 8 g proteína

Têm por hábito preparar um pequeno-almoço especial ao fim-de-semana? O que o compõe?

Chá das Cinco: Receita de donuts fritos

Donuts caseiros

Receita donuts fritos

Há coisa de um ano tive imensas saudades dos donuts americanos – muito parecidos com bolas de Berlim, muitas vezes sem buraco no meio e com recheios deliciosos. Na altura havia uma casinha no centro do Porto que só vendia donuts, mas que fechou em pouco tempo e eu voltei a ficar sem poder comer donuts. Ainda tentei enganar-me com os da Panrico, mas não é a mesma coisa.

Receita donuts fritos

Na terça-feira gorda descobri que, embora a tradição dos países anglo-saxofonicos seja comer panquecas, a tradição portuguesa (e não só) são uma espécie de donuts – em Portugal são as malassadas, que têm uma massa com um sabor semelhante ao bolo-rei e são originárias dos arquipélagos.

Receita donuts fritos

Se seguem o meu instagram viram que, na terça-feira de Carnaval, experimentei vários tipos de donuts/malassadas. Esta foi a melhor receita que encontrei, até agora. Embora implique muitas horas de descanso é relativamente fácil de fazer e os donuts ficam fofos e grandes, óptimos para rechear. Para além de cobertos com açúcar ou açúcar e canela, estes donuts ficam óptimos cobertos com chocolate derretido ou com uma cobertura de açúcar.

Donuts

  • Servings: 10 donuts
  • Print

Receita donuts fritos

Ingredientes

  • 160 ml leite morno (37ºC)
  • 1 saqueta levedura de padeiro (melhores resultados com Fermipan)
  • 525 g farinha sem fermento
  • 80 g açúcar
  • 7 g sal fino
  • 3 ovos
  • 100 g manteiga amolecida
  • 1 c. extracto de baunilha
  • Óleo q.b. para fritar
  • Açúcar ou outra combinação para cobrir e/ou rechear

Preparação

  1. Numa taça grande polvilhe a levedura de padeiro sobre o leite morno e deixe que este se dissolva sozinho, cerca de 5 minutos;
  2. Junte ao leite a farinha, o açúcar, o sal e os ovos e bata com uma batedeira com as pás de gancho durante cerca de 3 minutos, até a mistura estar homogénea;
  3. Adicione a manteiga e o extracto de baunilha, batendo a mistura até suave e lisa, cerca de 6 minutos. A massa deve ficar espessa mas não seca, ligeiramente mais húmida do que massa para pão;
  4. Embrulhe a massa em película aderente e leve ao frigorífico entre 6 a 16 horas;
  5. Estenda a massa numa superfície polvilhada com farinha e corte os donuts. Coloque-os, já cortados, em tabuleiros untados com óleo. Unte a superfície dos donuts com óleo e cubra com película aderente. Deixe levedar num lugar morno durante 3 horas;
  6. Em óleo quente frite os donuts durante cerca de 3 minutos de cada lado, dependendo do tamanho – devem ficar dourados e não escuros. Deixe escorrer numa travessa coberta com papel aderente ou numa rede;
  7. Cubra com açúcar enquanto ainda estão quentes ou deixe arrefecer por completo para rechear e/ou cobrir com glacé ou chocolate.

Notas: Os donuts devem ser comidos no mesmo dia em que são fritos.
Excepcionalmente, esta receita não tem calorias por ser frita e não me ser possível calcular a quantidade de óleo absorvida.

São fãs de donuts? Já os experimentaram recheados?

Lamber a taça

Cakepops de cookie dough ou massa de bolacha crua

Toda a gente sabe que a melhor parte de fazer bolos ou bolachas é lamber a taça; é daquelas coisas que toda a gente faz, mesmo sabendo que não é muito boa ideia (por causa do fermento e dos ovos crus, especialmente). Não era bom se, em vez de lambermos a taça, pudéssemos simplesmente fazer a massa para comer?

Cakepops de cookie dough ou massa de bolacha crua

Há uns anos descobri que era possível fazer a massa das bolachas sem os ovos e sem o fermento e, por isso, segura para se comer crua mesmo dias depois. A Ana e a Né ficaram deliciadas com a ideia e, por isso, para o seu aniversário, pediram-me que fizesse cakepops de cookie dough.

Os cakepops são, geralmente, pequenas bolinhas de bolo e cobertura, no cimo de um pauzinho de chupa, molhadas em chocolate – uma boa forma de aproveitar as sobras de um bolo ou um acidente de cozinha. Neste caso a massa foi feita especificamente para os cakepops e foram molhados em chocolate branco tingido de azul água e polvilhados com purpurinas comestíveis, como todos os outros miminhos do aniversário da Ana e da Né.

Cakepops de cookie dough ou massa de bolacha crua

Mas não é necessário ter este trabalho todo, a massa das bolachas é óptima tal como normalmente a comemos, directamente da taça! E demora menos de 5 minutos a fazer.

Massa de bolachas para comer crua

  • Servings: 500 g
  • Print

Cakepops de cookie dough ou massa de bolacha crua

Ingredientes

  • 145 g farinha sem fermento
  • 1/4 c. sal fino
  • 75 g manteiga sem sal, amolecida
  • 100 g açúcar amarelo
  • 60 g açúcar branco granulado
  • 1/2 C. extracto de baunilha
  • 2 C sopa de leite (cerca de 35 ml)
  • Pepitas de chocolate (a gosto)

Preparação

  1. Numa taça grande misturar todos os ingredientes, excepto as pepitas de chocolate, com a ajuda de uma colher de pau;
  2. Incorporar as pepitas de chocolate a gosto;

1/8 da receita (sem o chocolate): 147 calorias, 9 g gordura, 15 g hidratos de carbono, 2 g proteina
Nota: Se conseguirem não comer tudo de uma só vez, pode guardar-se à temperatura ambiente num recipiente fechado ou coberto com película aderente.

Também lambem a taça depois de fazerem bolos e bolachas? Não é a melhor parte?